fechar

Parafusos: Conheça mais sobre sua origem, modelos e aplicações

Parafusos: Conheça mais sobre sua origem, modelos e aplicações

Os parafusos embora sejam itens tão simples, acabam passando despercebidos muitas vezes em nosso cotidiano. Os parafusos comparados aos pregos possuem um poder muito maior de fixação, devido permitirem a montagem e desmontagem de peças ou equipamentos onde são empregados. Outro ponto que podemos mencionar é que os parafusos são destinados para fixação não permanente, podendo assim serem reutilizados várias vezes.

Mas por incrível que pareça, a fabricação de um parafuso é muito mais complexa do que você imagina. Existem vários tipos, modelos, materiais, formatos, comprimentos, aplicações e muito mais. Pensando nisso a IFLA Ferramentas resolveu falar um pouco mais sobre a sua origem, tipos de parafusos, aplicações e como são classificados. Apesar dos parafusos não fazerem parte da nossa linha de produtos, consideramos eles como uma das razões de nossa existência. Pois se não fossem eles, não existiriam as ponteiras e chaves de aperto e desaperto.

Origem do parafuso

Apesar da sua existência ter várias versões, a mais antiga sobre a origem do parafuso remete ao inventor grego Arquitas de Tarento, em 400 a.C. Foi ele quem desenvolveu o objeto para prensas voltadas à extração de azeite de oliva e também para a produção de vinho.

No entanto, como o parafuso sempre teve mil e uma utilidades, diversas personalidades criaram utilizações diferenciadas. Podendo citar Arquimedes, em 250 a.C., com o desenvolvimento da rosca direcionada à construção civil. Algumas evidências apontam o parafuso como parte integrante de rústicos instrumentos cirúrgicos pelos anos de 79 a.C.. O primeiro documento impresso sobre parafusos consta em um livro do começo do século XV. Os parafusos de metal só apareceram na Europa a partir do ano de 1400 e Johann Gutenberg (pai da imprensa) incluiu estes componentes entre os fixadores de sua impressora.

As máquinas para fabricar parafusos aparecem em vários desenhos nos cadernos de Leonardo Da Vinci, do fim do século XV e começo do século XVI, mas o primeiro equipamento concreto para este propósito foi inventado em 1568 por Jacques Besson, um matemático francês. No final do século XVII, os parafusos já eram componentes comuns nas armas de fogo. E até hoje, os parafusos estão presentes em praticamente tudo à nossa volta.

Veja 11 tipos de parafusos e suas aplicações

#01 Parafuso Francês:

O parafuso tem cabeça abaulada, similar ao formato de um cogumelo, acompanhada de uma seção quadrada logo abaixo. Esta seção permite o travamento do parafuso quando colocado em furos quadrados ou redondos em madeiras.

 

Foi projetado para fixar placas metálicas de reforço em vigas de madeira. É também muito utilizado em pallets de madeira, bancos de praça, carrocerias de caminhões, suportes diversos, construções navais, entre outros.

#02 Parafuso sextavado:

É um dos fixadores mais comuns quando se trata de construções e reparos. De todos os tipos de parafusos, este é um dos mais utilizados globalmente. Seu nome se deve à sua cabeça com 6 (seis) faces, podendo ser chamado de hexagonal ou allen. Pode ser utilizado em diversas aplicações, sejam internas ou externas. Se encontra no mercado diferentes fixadores nessa categoria, com variação de rosca, que pode ser inteira ou parcial, grossa ou fina.

 

É muito aplicado em veículos, máquinas e equipamentos, móveis de aço e estruturas metálicas. Certamente você já viu o parafuso sextavado sendo utilizado, seja realizando algum reparo em algum equipamento, checando o motor do seu carro ou até mesmo dirigindo através de uma grande ponte.

#03 Parafuso sextavado interno:

Também chamado de allen é um fixador com uma cavidade hexagonal (sextavado interno). Diferente do parafuso sextavado em que as 6 faces ficam do lado de fora, a cavidade allen fica internamente na cabeça ou na haste do parafuso (nesses casos o parafuso não possui cabeça). 

 

Sua principal aplicação é na indústria, seja em máquinas, equipamentos ou ferramentas de usinagem. Ele também é muito utilizado em motores e maquinários internos.

#04 Parafuso Auto Atarraxante:

Possui uma ponta cônica e pontiaguda e devido possuir uma rosca mais fina e cortante, em alguns casos não é preciso fazer um furo prévio na peça em que ele será aplicado. Sua dureza maior consegue resistir ao esforço de abrir a rosca.

Muito utilizado com buchas de nylon, em chapas metálicas finas, móveis tubulares e dependendo, em paredes de alvenaria e concreto. Pode ser aplicado em MDF, necessitando de furo prévio e cuidado em sua aplicação.

#05 Parafuso Auto Brocante:

Seu grande diferencial é a sua capacidade de perfurar, atarraxar e vedar (opções com arruela de borracha) em uma única operação. Essas propriedades o fazem um fixador completo para diferentes aplicações.

 

Este tipo de parafuso é utilizado frequentemente em fixação de coberturas e telhas, montagens de paredes divisórias, paredes drywall, placas de gesso, forros, estruturas metálicas, chapas e perfis metálicos e também em madeiras com aço e alumínio.

#06 Parafuso Agrícola:

Como seu próprio nome diz, são utilizados em maquinários e outros elementos empregados em atividades agroindustriais. Os principais tipos de parafusos dessa categoria são o parafuso arado, o parafuso para correia elevadora e o parafuso sextavado cônico para silo.

#07 Parafuso máquina:

O parafuso máquina também é um dos tipos de parafusos mais usados. Normalmente com fendas simples ou fenda cruzada (Phillips), este tipo de parafuso é largamente utilizado em maquinários diversos, conexões metálicas, estruturas, eletrodomésticos e outros.

#08 Parafuso para Madeira

Existem vários tipos de parafusos para madeira. A principal característica presente em todos é a rosca mais larga, projetada para agarrar e segurar a madeira com firmeza.

 

São inúmeras as aplicações que necessitam de parafusos moveleiros, como fabricação e montagem de móveis, estruturas de madeira como vigas, união de placas de madeira e aglomerado e muito mais.

#09 Parafuso plastic:

Possui rosca mais larga e é encontrado apenas com fenda cruzada ou Phillips como também é chamado. Esse modelo de fixador é indicado para a utilização em polímeros e componentes plásticos. 

 

É muito utilizado em brinquedos, refrigeração, eletroeletrônicos, eletrodomésticos e peças plásticas industriais.

#10 Parafuso sextavado rosca soberba:

Possui rosca cortante e ponta triangular, permitindo a aplicação em superfícies sem que seja necessário o furo.  Outra característica é que esse parafuso possui uma cabeça sextavada, permitindo sua retirada ou aplicação com uma ponteira canhão ou soquete sextavado em parafusadeira.

 

Esse tipo de parafuso pode ser utilizado de diversas formas, como em portas, cercas e portões de madeiras como em paredes de alvenaria. Em paredes de alvenaria é necessário o uso de bucha de nylon.

#11 Parafuso fixer:

Este parafuso foi projetado especialmente para o segmento moveleiro. Ele é ideal para a fabricação e montagem de móveis em madeiras leves, como pinus e aglomerados e também MDF.

 

Desenvolvido com tecnologia de alta linha para garantir mais resistência e melhor desempenho nas aplicações, além de maior qualidade, alta produtividade e mais durabilidade para os produtos. Existem diversos tipos de acabamentos onde podemos destacar entre eles: bicromatizado, zincado preto, zincado branco e niquelado.

Como são classificados os parafusos?

Agora que já sabemos a sua origem, tipos e aplicações, iremos entender melhor como os parafusos são classificados basicamente. É possível classifica-los de 4 maneiras:

01. Parafusos passantes: São aqueles que atravessam de lado a lado as peças a serem unidas, passando livremente entre os furos, por isso é dado o nome de “passante”. Dependendo do tipo de serviço, este parafuso se utiliza de porcas, arruelas e contra-porcas como assessórios. Ainda é possível encontrar modelos de parafusos passantes com ou sem cabeça.

02. Não-passantes: São aqueles que não se utilizam de porcas. O papel da porca, nesses casos, é desempenhado pelo furo roscado, feito em uma das peças a serem unidas.

03. Parafusos de pressão: Os parafusos de pressão, por sua vez, são aqueles que são fixados por meio de pressão. A pressão é exercida pelas pontas dos parafusos contra a peça a ser fixada. Eles podem ser encontrados no mercado em modelos com ou sem cabeça também.

04. Parafusos estojo ou prisioneiros: São os modelos sem cabeça com rosca em ambas as extremidades. É um tipo de parafuso recomendado em situações que podem exigir montagem e desmontagens constantes, pois esse tipo de parafuso não costuma danificar o material no qual foi aplicado como outros modelos.

A IFLA possui mais de 45 anos de experiência no segmento de aparafusar e possuímos modelos de ponteiras e soquetes para atender todos os modelos de parafusos disponíveis no mercado, até mesmo aqueles que possuem encaixe especial. Devemos ressaltar que é de suma importância possuir chaves de aperto de ótima qualidade, pois isso garante uma operação eficaz. Chaves de má qualidade podem danificar os parafusos, além do risco de acidentes de trabalho. Por isso quando estiver precisando de chaves de aperto para algum tipo de parafuso, consulte a IFLA. Garantimos ferramentas de excelente qualidade e alta durabilidade.

Abrir Chat
Como podemos lhe ajudar?
Olá, Como podemos lhe ajudar?
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Copy Link
  • Email
  • Print
Copy link
Powered by Social Snap